Como Sair do Vermelho em 5 Simples Passos

Os gastos aumentaram, as dívidas se acumularam, você já não sabe o que fazer com seu dinheiro? Não é uma situação confortável, mas a boa notícia é que é possível sim sair do vermelho. Para isso você precisa de três ingredientes: organização, planejamento e muita determinação.

Basta mudar alguns hábitos e você consegue sair do vermelho em cinco passos:

1 – Saiba Qual a Situação Real Das Suas Dívidas

O primeiro passo para mudar é saber exatamente onde você está.  Coloque em um papel tudo que você está devendo e para quem. Não tenha medo! Para sair do vermelho é importante saber o quão grave é o problema.
Escreva até mesmo pequenos empréstimos pessoais com familiares.
É importante ser detalhista procurando saber quantas parcelas faltam para quitar a dívida e coloque tudo isso no papel.

2 – Organize Seu Orçamento

Divida uma folha de papel em quatro colunas:

Na primeira escreva suas receitas: tudo o que recebe no mês, salário, aluguel, dinheiro extra, etc. Na segunda devem estar todos os seus gastos fixos: estudos, condomínio, água, luz, e outros. A terceira coluna é para escrever os gastos variáveis: restaurante, compras, passeios, saídas com os amigos, etc.

Esse passo precisa de muita atenção e nada pode ficar de fora, nem o pão que você compra todos os dias.
Suas dívidas devem estar na última coluna, com todas as informações, nome do credor, e taxas de juros.
Com essa listagem, você pode ver claramente para onde vai seu dinheiro e qual gasto você pode diminuir, ou cortar para economizar.

Sugiro começar pelos gastos variáveis porque você pode sair com seus amigos com um cupom de desconto, por exemplo, pegar carona para ir ao trabalho, escolher supermercados mais baratos, e assim vai diminuindo suas despesas.
Ao verificar os gastos fixos, eles sempre estarão lá, mas podem ser menores também: existe a possibilidade de ligar para a operadora de telefone e solicitar um plano mais barato, diminuir o tempo no banho, procurar uma moradia com aluguel mais em conta, etc.

3 – Negocie Com Credores

Chegou a hora de se livrar daquilo que te deixou no vermelho, as dívidas. Após diminuir seus gastos, veja quanto sobra por mês para iniciar a negociação. É recomendável que você não comprometa mais que 30% do seu salário com as futuras parcelas.

De posse desse valor, entre em contato com os credores para negociar a quitação dos seus débitos.
Caso tenha algum bem que possa vender e conseguir um bom montante, pode ser uma boa oportunidade para quitar à vista e, talvez, até limpar seu nome.
Não se esqueça de documentar a negociação.

Importante! Se mesmo cortando seus gastos você não tiver dinheiro suficiente para pagar os credores, existe a possibilidade de trocar de dívida.
Por exemplo, as taxas de juros de um cartão de crédito são em média 18%, enquanto o crédito pessoal cobra 10%
Coloque na ponta do lápis e veja se essa é uma boa alternativa para você.

4 – Mantenha-se Determinado

Gastos sob controle, ok. Dívidas negociadas, ok. Agora para sair do vermelho de vez é importante manter-se na linha.
Tentações vão aparecer, não ceda!  Fuja dos parcelamentos, pois eles passam uma falsa ideia de que não vão comprometer o orçamento, mas o acúmulo deles não te ajuda a criar bons hábitos.

A melhor prática é sempre juntar dinheiro para comprar um bem, ou contratar o serviço a vista.
Por fim, pague as negociações em dia, caso surja alguma renda extra, pague à vista com desconto. Isso só lhe trará benefícios.

5 – Crie Uma Reserva de Emergência

Esse passo é importante para implementar novos hábitos na sua vida financeira. Poupe todo mês uma quantia para compor uma reserva de emergência, assim quando precisar, não vai ter que correr para o cartão de crédito.
Mas essa reserva é destinada somente para EMERGÊNCIAS.

Não é para comprar uma pizza ou cerveja com os amigos, apenas para situações inesperadas como uma doença, ou conserto do carro.
Os demais gastos devem entrar em seu orçamento.
Ao fazer um cadastro gratuito no Tesouro Direto, é possível poupar a partir de R$30,00 mensais, e seu dinheiro rende todo mês. Pesquise para saber qual a melhor aplicação para você, vale a pena cuidar da sua vida financeira.

Publicado por: