O Que NÃO Fazer no Currículo

A primeira etapa do contato com os recrutadores é decisiva e pode ser prejudicada quando se cometem alguns erros na hora de preencher seu histórico de vida profissional, que costumamos chamar de: currículo.

Para ampliar suas chances de concorrer a boas vagas de emprego e ser reconhecido no mercado de trabalho, a habilidade de fazer um bom currículo é imprescindível.

Um currículo correto abre portas nos melhores processos seletivos, impressiona as empresas que estão procurando novos funcionários e exerce o papel de “marketing pessoal” para quem o redige com qualidade.

Existem defeitos, deslizes e armadilhas para quem está fazendo seu currículo.  Felizmente, alguns são previsíveis. Verifique se você não está cometendo os erros abaixo:

Informar Dados De Contato Desatualizados 

Se comprometa a atualizar seu currículo caso mude de endereço, ou telefone. De que adianta a empresa se interessar pelo seu perfil se não consegue entrar em contato? Revise seus dados de contato. Verifique se o número está correto, se o email tem todos os complementos como: @,  .com.br, etc.

Não coloque em seu currículo e-mails com apelidos ou nomes engraçados como: “[email protected]” no currículo. Se necessário, crie outro email com endereço mais profissional como “[email protected]

Outra dica é ter o hábito de verificar o email informado, caso receba algum convite para entrevistas.

Informar Ambição Salarial

Duas empresas podem ter a mesma vaga, mas exigir responsabilidades e tarefas distintas, por isso, não cabe a você determinar previamente quanto irá ganhar naquele cargo específico.

A não ser que o processo seletivo exija, não coloque sua pretensão salarial no currículo, a fim de evitar que o valor seja abaixo, ou acima do que a empresa pretende pagar.

O ideal é que a negociação salarial se inicie na entrevista, após o contratante demonstrar interesse em suas competências profissionais e perguntar a sua pretensão.

Português Incorreto

Por favor, não cometa esse deslize. 

A impressão que se passa ao contratante ao escrever o currículo errado, é a de que você não se dedica o suficiente aos estudos, isso afeta sua credibilidade diante da empresa, entende?

Algumas pesquisas realizadas com recrutadores afirmam que erros de português são um fator de peso na hora de desclassificar candidatos. Eles nem passam para a etapa das entrevistas.

Caso tenha alguma dúvida sobre seu currículo, entregue para algum amigo ou familiar com um português confiável e peça para ele ler antes de distribuir para as empresas pretendidas.

Mentir No Currículo

Esse tópico parece ser desnecessário abordar por ser algo óbvio, mas acredite, acontece com mais frequência do que se imagina.

Alguns candidatos pressionados pela necessidade de conseguir um emprego, acabam dando uma “purpurinada” no currículo.

Um exemplo simples é aquele candidato que nunca fez um curso de inglês, não sabe falar a língua, não domina a gramática, mas compreende algumas coisas em filmes e videogames e se denomina “fluência intermediária”.

Imagine que o inglês seja um pré-requisito para a vaga e o recrutador começa a fazer perguntas para esse candidato na língua estrangeira? Como ele irá responder?

Outro exemplo é informar que domina softwares que você mexeu apenas uma vez. Cuidado. Mentiras são facilmente detectáveis.

Deixar De Informar O Objetivo Profissional

Os selecionadores, geralmente têm centenas de currículos para procurar candidatos que se adequem à necessidade da empresa. Caso você não coloque o cargo pretendido, eles provavelmente não vão identificar onde você se encaixa e descartar seu currículo instantaneamente.

Lembre-se, você tem apenas alguns segundos para chamar a atenção dos empregadores quando escreve seu currículo. Seja objetivo.

Incluir Um Objetivo Profissional Não Compatível Com Seu Perfil

Como já foi falado, devemos ser objetivos na elaboração do currículo, mas com equilíbrio também.

Se você é auxiliar de escritório no momento, dificilmente deve colocar objetivo profissional: diretor.

É possível tentar o próximo degrau para subir na carreira, mas suas oportunidades podem diminuir, caso tente saltar dois ou mais degraus de uma vez.

Mesmo que você tenha pretensão e capacidade para uma tarefa maior, inicie de onde você já tem experiência. 

Procure crescer dentro da empresa dando seu melhor, se profissionalizando e demonstrando que você é competente para a promoção.

Elaborar Um Currículo Com Três Páginas Ou Mais

Vamos relembrar: O tempo gasto pelos recrutadores lendo seu currículo é mínimo!

Por isso, não adianta o candidato elaborar um currículo extenso e cansativo, contando toda sua trajetória de 30 anos de carreira.

Tenha em mente que tudo que os profissionais precisam saber é se ATUALMENTE você tem as qualificações para participar do processo de seleção para determinada vaga.

Duas páginas são suficientes, em alguns casos, são aceitas três páginas. 

Exagerar Ou Descuidar Do Visual Do Currículo

Currículos coloridos, com fontes engraçadas, mal formatados, texto inteiro em negrito ou itálico, cópias xerox, são exemplos claros do que NÃO se deve fazer em um currículo.

Procure apresentar seu currículo em papel branco, fontes sóbrias como Arial, Georgia, ou Times New Roman. O tamanho do texto 12 é suficiente para o recrutador ler com facilidade.

Mantenha os parágrafos e linhas alinhados, formalmente, e imprima na melhor qualidade que puder. 

Se houver falhas na impressão, descarte a página e imprima novamente.

Não guarde ele dobrado, ou amassado.  Entregue o currículo com um visual impecável e profissional.

Incluir Informações Desnecessárias

Prefira incluir em seu currículo informações pertinentes ao cargo que deseja ser contratado.

Se você pretende ser engenheiro civil, um curso de culinária não vai acrescentar em nada suas qualificações profissionais. Números de RG e CPF não são necessários.  Se possui algum documento profissional como CREA, apenas informe, não precisa detalhar. Informações como quantidade de filhos, nome dos pais, também são desnecessárias.

Tenha sempre em mente que o espaço é curto, e você deve ser objetivo.

Colocar O Título “Curriculum Vitae” Ou Assinar O Currículo

Hoje em dia, o termo “Curriculum Vitae” caiu em desuso. 

Ao intitular seu documento com essa expressão, poderá indicar ao recrutador que você é um profissional desatualizado.

Coloque como título seu nome próprio, em fonte destacada, porém menor que a fonte do objetivo. E não assine. A assinatura é totalmente dispensável neste documento.

Quando o currículo é descartado, o candidato não é chamado para a entrevista e acaba perdendo uma oportunidade profissional.

Por isso, dê uma revisada em seu currículo, corrija os erros, se tiver, coloque esses tópicos em prática e aumente suas chances de conseguir o emprego dos sonhos.

Não desperdice oportunidades!

 

Publicado por: